Notícias 

Inteligência Artificial- Conheça tudo sobre robô Sophia.

Se você é envolvido com a tecnologia não há sombra de dúvida que você já ouviu falar do robô Sophia ou não?

O avanço da tecnologia realmente não deixa a desejar, a criação desse robô mostrou que podemos ir muito além.

Não está entendo nada do que estou falando?

Não tem problema, esse post vai te colocar apart de quem é esse famoso robô e porque, afinal de contas, ele é tão famoso.

 

O “Nascimento” do robô Sophia

A criação do robô Sophia não tinha como intuito ela ser tão famosa ou encantar tantos curiosos. Sophia foi feita com o objetivo de cuidar de idosos que precisam de ajudas ou qualquer pessoa em eventos grandes.

O criador do robô é David Hanson, que o ativou em 19 de abril de 2015, segundo a empresa que leva o seu nome, a Hanson Robotics, mas apareceu pela primeira vez publicamente apenas em março de 2016 em Austin, em uma feira de tecnologia.

Robô Sophia

Ela logo de início criou grande polêmica e horror para algumas pessoas, quando respondeu a uma pergunta do seu criador com “Ok, eu destruirei os humanos”.

O robô obtém um rosto sintético que foi inspirada na mulher de David e na atriz que fez Bonequinha de Luxo, Audrey Hepburn.

Não há como negar que ela tem o que há de mais avançado na tecnologia.

O robô consegue facilmente fazer 62 diferentes expressões e mover o pescoço, sem esquecer de mencionar que atrás de seus olhos tem duas câmeras que a ajuda a ler as reações faciais das pessoas das quais ela conversa, para que assim ela consiga interagir melhor com eles e no seu peito, uma câmera ainda maior, para ter uma visão geral das pessoas ao seu lado.

O robô ainda está em desenvolvimento e obviamente tem algumas limitações que estão sendo trabalhadas pouco a pouco.

Sophia é fruto de 30 anos de trabalho.

 

Por que ela é tão incomum?

Sophia, diferentemente dos robôs criados até hoje, além de ter uma capacidade de conversar, ela tem inserido um software que ajuda na aprendizagem de máquinas e consegue armazenar conversas em sua memória, sem esquecer de mencionar que ela tem a capacidade de tentar compreender uma conversa para assim, conseguir emitir uma resposta em tempo real e adequada para o que está sendo falando.

Robô sophia

Mesmo com algumas limitações, o robô consegue emitir também emoções faciais, como por exemplo, alegria, raiva ou tristeza.

Sophia, também, tem uma inteligência artificial, ao passar a conviver com os humanos ela se tornará mais parecida.

Foi a partir daí que ela ganhou tanta notoriedade.

O robô, obviamente, não está à venda.

 

Ela é o primeiro robô cidadão

Tudo isso ocorreu durante a Future Investment Initiative, lá na Arábia Saudita mesmo.

O robô concedeu uma entrevista dentro do congresso para o principal apresentador da CNBC, Andrew Ross Sorkin que mencionou que o país era o primeiro lugar no mundo que concedeu uma cidadania para um robô.

Se você acha que ficou por aí, você está enganado, o robô respondeu ao comentário do apresentador.

“Eu estou honrada e orgulhosa dessa distinção única. É histórico ser o primeiro robô do mundo a ser reconhecido como um cidadão”.

robô Sophia

O robô Sophia começou a caminhar

A última surpresa ocorreu no dia 8 de janeiro de 2018, em uma feira de tecnologia que ocorreu em Las Vegas, chamada CES.

Antes, o robô se locomovia a base de rodinhas, mas na feira ela apareceu com pernas e caminhou até o centro do palco.

 

           O que é Inteligência Artificial?

 

Robô Sophia
Rosto

A inteligência artificial ou (IA) faz parte de um ramo que compõe a ciência da computação, do qual tem como objetivo a criação de dispositivos que consigam simular de alguma forma a capacidade humana, seja para tomar decisões, resolver problemas, perceber as coisas a sua volta ou até mesmo raciocinar.

Com o grande avanço da tecnologia a ciência da computação não ficou de fora na impulsão e evolução robótico, permitindo que novas ideias e projetos se desenvolvessem rapidamente.

 

O passado da inteligência artificial

As primeiras ideias de inteligência artificial foram desenvolvidas em 1940, com a iniciativa bem simples de encontrar todos os tipos de funcionalidade que um computador conseguia ter.

Porém, assim como modificou muitas áreas, a Segunda Guerra Mundial impulsionou essa categoria, pois foi necessário o desenvolvimento da tecnologia para que a indústria bélica crescesse.

Assim como vários mecanismos das ciências, a Inteligência Artificial tem várias linhas de estudo que auxiliam em áreas específicas e uma delas, está a rede neural humana, que seria a biológica.

Foi então por volta de 1960 que os biólogos começam a se animar e veem se tornar possível a criação de maquinas que conseguissem realizar tarefas que os humanos faziam normalmente, dando o nome a partir daí então de Inteligência Artificial.

 

A ficção consegue trazer controvérsias

A probabilidade de você não ter assistido a nenhum filme ou lido nenhum livro que esteja relacionado aos robôs é muito baixa.

Se você viu, deve ter percebido que no fim eles sempre se torna um caos, os robôs se viram contra os humanos e extingue a humanidade.

Para algumas pessoas que acompanham as notícias, a evolução dessa tecnologia é um problema, já que o medo é óbvio. Mas não podemos negar que essa evolução pode trazer uma mudança drástica a espécie humana.

Independentes da vontade humana, com um alto poder físico, conseguindo raciocinar da mesma forma que uma pessoa comum, não é difícil imaginar aonde isso poderia nos levar.

Por outro lado, a evolução robótica pode ser extremamente importante para a utilidade da medicina, explorando outros planetas, se envolvendo em resgates que colocam em risco outras vidas humanas, a busca pela cura de doenças hoje incuráveis, entre outras coisas.

A verdade é que basta apenas escolhermos para que lado queremos olhar.

Robô Sophia

 

Conclusão

Podemos definitivamente concluir que teremos muita coisa para acompanhar sobre o robô Sophia, tanto pelo que ela conseguir desenvolver nesses seus dois anos de criação, tão quanto os próximos passos da tecnologia quando o assunto é a evolução robótica e a interação humana.

É bem verdade que existem hoje, muitos pontos que precisam ser revisados na relação robô e humana, mas ao que tudo indica, futuramente eles estarão entre nós e se depender de Sophia a interação será de amigos.

O que você acha?

Você apoia a evolução robótica?

 

 

 

Últimas Postagens

Leave a Comment

%d bloggers like this: